Apresentação

Contexto Regional e Institucional

O estado de Santa Catarina tem larga tradição no setor mineral, com destaque para a mineração do carvão e fluorita no Sul do Estado, exploração de argilas para a indústria cerâmica, materiais de construção e água mineral subterrânea, especialmente do Aquífero Guarani/Serra Geral. Santa Catarina é o quarto estado brasileiro em arrecadação financeira mineral e apresenta grande diversidade geológica e recursos naturais do Brasil. Embora com tradição no setor mineral, até a criação do Curso de Graduação Geologia em 14/09/2009, por meio da Resolucao 25/CEG/2009, Santa Catarina era o único estado da região sul, e um dos poucos do País, que não possuía curso de graduação nesta área.

A UFSC foi criada na época em que o governo de Juscelino Kubitschek acelerou o ritmo do crescimento econômico brasileiro, com base no estímulo à indústria automobilística e na construção da nova capital do País (Brasília). O estado de Santa Catarina esteve envolvido neste processo de desenvolvimento e crescimento econômico, consolidando setores principalmente no Vale do Itajaí e no Planalto Lageano. Este contexto foi favorável e propício para atender demandas de expansão do ensino superior no Brasil. A estrutura administrativa atual da UFSC resulta da reforma universitária de 1969 (Decreto 64.824, de 15/07/1969), quando as faculdades deram lugar às unidades universitárias, com a denominação de centros, os quais agregam os departamentos. Por conta dessa reforma, algumas das faculdades foram reunidas para formar novos centros, como foi o caso das faculdades de Farmácia, de Odontologia e de Medicina que formam o atual Centro de Ciências da Saúde. Em outros casos, houve desagregação para a criação de novos centros como o da Faculdade de Filosofia que resultou nos atuais centros de Filosofia e Ciências Humanas (CFH, ao qual o curso de Geologia está vinculado) e o de Comunicação e Expressão.

Em 2008 a UFSC foi inserida no Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais Brasileiras (REUNI), o que permitiu ofertar novos cursos, entre eles o de Geologia e a criação e instalação em Santa Catarina dos campi de Araranguá, Curitibanos e Joinville. Como instituição de pesquisa, a UFSC destaca-se entre as 10 melhores universidades do País em um universo de aproximadamente 100 universidades e de 1.000 instituições de ensino superior brasileiras. Essa posição é sustentada pela boa titulação de seu corpo docente, pela qualidade de seus cursos de graduação e pós-graduação, pela qualificação do Servidor Técnico-Administrativo em Educação (STAE), apoio à pesquisa, pelo volume de sua produção científica, pelo forte relacionamento com empresas e arranjos produtivos da Região Sul e do País como um todo. O impacto dos investimentos em formação reflete-se na grande quantidade de publicações em revistas internacionais indexadas pelo ISI/Thomson, evidenciando uma produção científica bastante qualificada.

O Curso de Graduação em Geologia, por outro lado, é o mais jovem, iniciado em 2010. Em fevereiro de 2010 a UFSC e a PETROBRAS iniciaram o processo para assinatura de um termo de cooperação para execução do projeto para “Consolidação e Ampliação do Núcleo de Pesquisas Geológicas da Universidade Federal de Santa Catarina, para a construção de um prédio de 06 andares, onde estão localizados laboratórios de pesquisa em Geologia. Este termo de cooperação UFSC-PETROBRAS (0050.0075449.12.9), com interveniência da FAPEU, permitiu a ampliação e modernização da infraestrutura pretendida para Pesquisa Geológica na UFSC, com ênfase nos seguintes segmentos da Geologia: a) magmatismo e tectônica da margem continental do estado de Santa Catarina; b) dinâmica sedimentar; c) estudos paleoambientais de bacia sedimentares; e d) estudos tectônicos e litoestratigraficos de bacias sedimentares; e) estudos de reservatórios.

Atualmente, o Curso de Graduação em Geologia da UFSC tem duração mínima de cinco anos, subdivididos em 10 fases e duração máxima de dezoito semestres (nove anos). A carga horária total para a integralização curricular é de 4.572 h/a (3.810 h) que se encontra distribuída da seguinte forma:

Disciplinas Obrigatórias (Teórica e Prática em Laboratórios) =  3.141 h/a (2.618 h)

Aulas de Campo (Disciplinas Obrigatórias e Optativas)          =     873 h/a    (727 h)

Disciplinas optativas   =    360 h/a    (300 h)

Atividades complementares   =      72 h/a      (60 h)

Estágio Supervisionado Obrigatório  =    126 h/a    (105 h)

A principal forma de ingreso nos cursos de graduação da UFSC é através do concurso vestibular, realizado uma vez por ano pela COPERVE. No entanto, nos cursos em que há disponibilidade de vagas, a UFSC oferece o ingresso por transferências e retornos, e pode ser realizado uma vez por semestre. Clique aqui e acesse as comunicações do DAE à comunidade extrerna referentes a chamadas de vestibular e aos editais de transferências e retornos.